"Nunca é alto o preço a pagar pelo privilegio de pertencer a si mesmo." Nietzsche

Esperar e escolher.


"Eu já não quero ser o que eu queria ser antigamente. Já não ando mais com os mesmos amigos, infelizmente. Já não tenho mais a mesma idade, aparentemente. E não fico esperando que as coisas aconteçam na minha frente”.

imagem via google
 Escolher. Uma simples palavra com poder absurdo. Capaz de mudar seu dia, seu humor, seu destino. A todo o momento estamos fazendo escolhas: a blusa branca no lugar da verde; o suco de laranja no lugar do refrigerante; o ônibus, o que estudar, as amizades, para onde ir... Algumas escolhas são automáticas, outras nos fazem hesitar. E quando nossos sonhos parecem nadar contra correnteza, o que fazer? Adoraria ouvir meus próprios conselhos “siga seu coração”... Mas, infelizmente, seguir meu pequeno coração, neste instante, poderia significar passar por cima dos que amo, e isto, eu não faria jamais. Já quebrei a cara tantas vezes por causa dessa mania de abdicar dos meus sonhos por causa de outros, que aprendi, como ninguém, a esperar a minha vez. Só tenho medo que a vida não espere por mim. Mais uma vez eu me vejo entre a cruz e a espada. Olho-me no espelho e sei que estou diante da minha maior inimiga. Irônico. É a única pessoa que pode fazer alguma coisa por mim. Respiro fundo e me sinto forte o bastante pra fazer minha escolha. E quando eu estou prestes a decidir meu futuro, me lembro da legião urbana de amores-da-minha-vida que, diretamente ou por tabela, são atingidas pelas minhas escolhas. Fazer feliz ou ser feliz? Dou-me as costas. Joelhos no chão são mais reconfortantes que espelhos. Quando os caminhos vão se fechando e tudo fica no modo “desfocar”, só nos resta seguir o coração. Mas se estiver difícil segui-lo, como esta agora, que dobrem-se os joelhos e as preces sejam elevadas ao Céu. O Nosso Papai Celestial tem projetos maravilhosos para cada um de nós... Eu sei. Sabemos. Eu só não sabia como encontrar as respostas. Foi aí que, no meio do meu pranto de socorro, percebi que estava pedindo pelas coisas erradas. Paciência é o que precisamos. O tempo de Deus é diferente do nosso. Paciência, paciência, paciência, discernimento, paciência... Repeti comigo tantas vezes que nem me lembro mais quando foi que adormeci nos braços do Meu Pai...

5 comentários:

Mayara Natielle disse...

Lindas palavras, apaixonei por esse espacinho aqui '-'

Visita o www.bigbeijo.blogspot.com.br ?
Brigada ;*

Tanara Adriano disse...

muito muito lindas as palavras que vce escreveu!
Mas eu detesto escolhas.. quem de nós gosta não é?
beijos princesa! <3

Perdida disse...

Para sair palavras tão bonitas, só vindo mesmo do coração, e por elas, percebe-se que o pobre esta bem tumultuado.. Mas como voce disse.. Paciencia paciencia.....

Jordão Coelho Freitas disse...

Escolher de forma clara é a mais díficil das opções de vida, mas é também a mais libertadora, desde que se tenha consciência das consequências.
Escolher é libertar-se num voo sem regresso ao ponto de partida, mas só quem tem coragem pode voar no céu da escolha.
Bom fim de semnana!

Gabriela Freitas disse...

Terminei de ler arrepiada, texto incrível Indy.