"Nunca é alto o preço a pagar pelo privilegio de pertencer a si mesmo." Nietzsche

Deus é quem sabe!

 
imagem via internet.

Eu dou uma de durona. De quem não tem problemas e não sente dor. Eu dou uma de quem “não se importa” com vida, com as dificuldades e com os outros. Mas a verdade é que eu me importo sim e Deus é testemunha. Só Deus é quem sabe das minhas verdades, da minha dor. Só Ele sabe o quanto eu me sinto sozinha algumas vezes e o quanto eu preciso de alguém que me escute, me entenda e me apoie... Ele bem sabe que tudo o que eu desejo é alguém para amar e ser amada de verdade, sem máscaras e sem esforços.
Eu só preciso de alguém que diga “sim” as minhas loucuras, as minhas insanidades. Alguém que segure na minha mão e mesmo achando tolice, vá comigo onde eu tiver vontade... Alguém que cante, dance, pule e grite comigo. Alguém que seja intenso como eu, que não tenha medo de correr riscos e se aventurar. Alguém que deteste a monotonia e não suporte sentar na poltrona no dia de domingo.
Alguém que tenha medo de altura e ainda assim queira pular de paraquedas. Alguém que não curta o funk, o reggae e ainda assim consiga se divertir com isso. Alguém que seja imprevisível, que me surpreenda. Alguém que não se assuste com o novo, que não goste de gaiolas: nem de pássaros, nem das “popozudas”. Alguém que saiba rir comigo: das piadas, das ironias, dos trocadilhos e da vida. Alguém pra eu fazer bem e me fazer bem também. Alguém que saiba amar com liberdade e me aceite assim, do jeito que eu sou. 
Deus sabe que eu só preciso desse alguém...  Deus sabe tanto quanto eu, talvez até melhor, que não sei lhe dar com finais: seja o final do sabonete, o final do shampoo, da novela, do filme, da música, de uma amizade, de um romance... Sempre vai doer de alguma forma. Já ouvi dizer que as coisas só acabam quando dão certo – não sei se é assim, eu decoro todas as letras de músicas, mas nunca consigo com ditos, com clichês – Então, é isso? Acabou porque estava bem, porque estava na hora. Não adianta querer nadar contra a corrente. Isso só te deixará mais cansado...
Mas, o que é a vida se não um eterno abrir e fechar de ciclos? Se não um eterno correr riscos? E o que é o amor se não algo que de tão forte seja o mais frágil dos sentimentos?
O que será de mim, então, se esse alguém não me acreditar? Se ele não vier comigo? O que será de mim se esse alguém - que de tão belo parece um sonho - desaparecer um dia? Ah, o que é o amor e o que é a vida... Se não um eterno sei-lá-o-que de perguntas e respostas sem fim? 
Que seja doce, que seja doce, que seja doce... É tudo o que eu tenho pedido em todas as minhas manhãs e quer saber? Deus é quem sabe...


7 comentários:

Gabriela Freitas disse...

E esse alguém, Indy, uma hora vai aparecer, DSeus o colocára em sua vida, não deixe de acreditar nisso.
Também me faço de durona, de pedra, de rocha, mas sou mais derretida que manteiga.

Dalila M disse...

Aproveita e pede a Deus um alguém que suporte tua amiga Dalila também, ta? é o pacote inteiro.

Falou por mim quanto aos finais. Logo eu que tenho nostalgia da festa de sabado, da aula a tarde, do filme que assisti agora. É um tipo de depressão pós-tudo-que-se-acabe...


Gostei, miga! Beijo!

Leontyna Santos disse...

Aquela incansável busca pela felicidade de verdade, sem medo de arriscar, sem medo de sentir medo.. apenas viver e ser feliz, e alguém que nos faça feliz. É o que realmente precisamos!

Muito lindo
Beijos*:

Luna Sanchez disse...

Todo mundo precisa, flor, creia, mas cada um de nós tem seu jeitinho particular de demonstrar, de pedir.

;)

Um beijo.

Aksa Bandeira disse...

Deus sabe a hora certa de tudo e ele nunca chega atrasado ou adiantado. Creia tão somente.

Bjus querida, uma semana de vitória p/ vc!!

Srtª Vihh disse...

Eu li e... Pensei que eu mesma tivesse escrito isso, foi quando acordei para o layout do blog e percebi que não era meu, mas como assim? Me descreveu tanto que, fiquei anestesiada, achando muito lindo e incrivel!
bjOus

Um brasileiro disse...

oi. estive aqui dando uma olhadela. muito legal. gostei. apareça por la. abraços.