"Nunca é alto o preço a pagar pelo privilegio de pertencer a si mesmo." Nietzsche

(Re)Começo.

               Enfim...

 via internet

Tudo nesta vida tem um começo, um meio e um fim. É difícil para algumas pessoas entender isso e eu as entendo. É doloroso entender os ciclos que a vida nos oferece. Também não me acostumei ainda com finais. Quando uma coisa é muito boa, sempre queremos novamente, seja no final de um filme, no final da novela, no final do livro... Quando gostamos daquilo que vivemos não aceitamos o final e sofremos ainda mais por isso. É engraçado ouvir alguém que saiu de um relacionamento de três anos, por exemplo: “acabei... ah, não deu certo”. É claro que deu certo! E todos esses anos que passaram juntos? Mas, nada dura para sempre: nem eu, nem você.
É certo que você não precisa de ninguém para ser feliz! Você prefere se apaixonar por uma laranja inteira ou por metade dela? Uma laranja inteira não precisa de outra para ser completa. Eu acredito no amor quando ao invés de se completarem, as pessoas se somam! Temos que respeitar o limite do outro, não podemos exigir que alguém nos goste ou fique do nosso lado por uma obrigação qualquer.. Podemos menos ainda querer que tudo saia do nosso jeito. Também, é egoísmo exigir “para sempre” a alguém. Se, ás vezes, não conseguimos ser 100% nem para nós mesmos, como vamos exigir isso do outro?
Querer começar de novo significa que foi bom. O fim é também o começo, mas é bom que seja o começo de algo novo. Pois, não importa o quanto aquele filme foi perfeito, toda vez que você põe para repetir, ele perde um pouco da sua magia. A emoção já não é mais a mesma. Então, aproveite o seu filme da melhor forma que puder, mas quando acabar, você não precisa ficar repetindo até perder totalmente a graça. Esteja aberta a outros filmes. Com certeza, outro irá vir ocupar o lugar de “filme do ano”. Em um relacionamento são duas cabeças e dois mundos tentando entrar em sintonia. Quando a sintonia acabar, aceite. Levante a mão, chame o garçom e peça com vontade “outra, por favor!”.
Não tenha medo de ficar só consigo mesma e pare de querer colocar a culpa em cima de você, em cima do outro, em cima do amigo ou do sei-lá-quem. O ser humano vive em constantes mudanças, cabe a você aceita-las ou não. Se quiser algo mais previsível, namore uma planta!

13 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Essa semana vi um vídeo em que o autor dizia que "o ser humano precisa achar um culpado para tudo, para conseguir viver 'em paz' consigo mesmo." Uma vez que nos livramos dessa necessidade e entendemos que a vida simplesmente acontece, passamos a viver com mais leveza, sem tantos arrependimentos e cobranças.

Indy. disse...

É sim, eu concordo plenamente mais uma vez.. Esse é um dos maiores defeitos do ser humano =)
obg pela atenção!

Idiótica. disse...

O final foi arrebatador, realmente nós mudamos todo dia e hora, e temos que aceitar isso da parte dos outros também.

Thaís Alves disse...

Concordo plenamente que antes de ser feliz com outra é preciso ser feliz consigo mesmo. Se bastar sozinho para que se possa doar ao outro e não exigir do outro. Uma relação onde os dois estão prontos para doar, tem 99% de chances de progredir. Mas também acredito que no meio do caminho as laranjas se unem e se tornam uma só, fazem um suco só, se fundem, se confundem, se misturam... e essa é a magia do amor, do grande amor. Ou todos seriam apenas meras distrações passando por nossas vidas. Adorei o texto! Beijos

Jamilly disse...

e então ? Nossa , foi arrebatador mesmo esse texto, é um dos pensamentos que eu vinha discutindo ultimamente, querendo extinguir de vez essa estória de laranja pela metade, cada um é um inteiro, se tiver mais alguém é adicional, é soma. Devemos sim aprender a aceitar nossas inconstâncias, e as dos outros, se assim quisermos fazer essa operação de 1+1=1 ^^

Natália Santos disse...

O problema todo nessas mudanças está em se aceitar.Mas temos!Beijos.

Michele disse...

Pois é... a vida é feita de fases e entender que todas elas tem seu fim, facilita em muito a caminhada. O jeito é ir levando e preparar-se para o que está por vir!

Um beijo, querida!

Suzi disse...

Concordo com você, em parte...

Patrícia N. disse...

As mudanças fazem parte da vida, mas as vezes é muito difícil aceitá-las. Belo texto :D

sawuelbruno™ disse...

gostei muito desse texto bem interessante,

voce esta de Parabens pelo Blog :)
Att,
@sawuelbruno

sawuelbruno.blogspot.com/

Veronica Rodrigues disse...

Adorei o texto de baixo. Quando li o subtítulo pensei: ''vai poxa, voce nao precisa saber disso.'' Mas nao resisti e acabei descendo e lendo tudo. E adorei. Como adorei esse também. Grande beijo

Maiara disse...

A vida e os seus ciclos. A necessidade está no auto-aprendizado, tarefa difícil quando posta em prática, mas de extrema importância para conseguirmos continuar levando adiante; continuar acompanhando o ritmo desses ciclos que nos é impostos. Não apenas em relacionamentos amorosos, mas em tudo que nos rodeia.
E por último, penso que para por em prática esse teu ponto de vista, além de querer, a força é imprescindível em momentos como esses.

Seguindo aqui. ^^

Beijão.

Letras Saltitando disse...

Adorei! Delicadeza de post e todo cheio de verdades.

"O fim é também o começo, mas é bom que seja o começo de algo novo".... com certeza.

bjoka ;)