"Nunca é alto o preço a pagar pelo privilegio de pertencer a si mesmo." Nietzsche

Quem são elas?

Ela quer, a outra finge que não.
Ela gosta de voar, a outra fixa os pés no chão.
Ela quer fazer o que tiver vontade, a outra, o que é certo.
Ela quer agir por impulso, a outra é fria e calculista.
Ela quer ser explorada, a outra quer explorar o mundo.
Ela amadora, a outra expert.
Ela doce, a outra perigosa.
Ela precisa ser ouvida, a outra aconselha.
Ela com o coração, a outra com o cérebro.
Ela pede, a outra avisa.
Ela é inteligente, a outra é muito mais.
Ela quer ser de alguém, a outra quer alguém pra ela.
Ela perdoa, a outra não esquece.
Ela tem medo, a outra a obriga.
Ela sonha, a outra realiza.
Ela é utopia, a outra é tudo que você não pode ver.
Ela é tudo que você quer, a outra é mais do que você imagina.
Ela sou eu, a outra sou eu mesma.

"Confesso que, às vezes, eu sou um mistério até para mim." 

10 comentários:

Idiótica. disse...

Acredito que tenhamos muito mais do que dois lados, dois ''eus''.

Sandro Ataliba disse...

Muito legal a ideia do texto. Gostei bastante. E realmente nossas maiores guerras são internas.

Dave disse...

Ela é uma menina interessante. Eu falo, eu falo...

Beijo!

Thaís Alves disse...

Este é o maior prazer de ser mulher... ser tantas em uma só, mudar e depois voltar a ser o que era. :) Adorei o poema. Beijos

Beatriz Amorim disse...

Adorei, querida!

Um beijo enorme.

CUCA BOA disse...

nossa!!!
cara a cara

demais o post flôr
bjs meus
(nate)

Nara Sales disse...

Há que se ter equilíbrio nessa vida, mas, se permita ser um pouco mais coração vezequando.

Suzi Lima disse...

Eu já imaginava que fosse duas partes de você =)

Juliana Simões disse...

Adorei o texto ! Na verdade cada um de nós temos essas duas partes, mas sempre escolhemos a parte do "sentir" do que a parte "fria e calculista".
To seguindo,se quiser me seguir =)
http://julianasimoesq.blogspot.com/

Letras Saltitando disse...

eu sou uma mistureba!

bjo!