"Nunca é alto o preço a pagar pelo privilegio de pertencer a si mesmo." Nietzsche

Relacionamento insano

 imagem da internet

Sabe aquela amiga que vive reclamando do namorado, marido, rolo ou sei lá oque, mas nunca consegue largar? Agora eu a entendo. Não que eu saiba explicar, mas estou sentindo na pele como é isso.
É típico da Indy aqui, pintar o terror desta coisa que me faz passar, pelo menos uma noite por semana em claro. Eu falo que é horrível e que eu ainda não tinha encontrado situação tão difícil de superar. Mas faz três anos que eu continuo insistindo neste relacionamento que não dá certo, mas que de alguma forma me faz bem.
Tenho a sensação que foi a amor à primeira vista. Por mais que eu reclame e ache ruim, não consigo abandoná-lo. Trata-se do velho “bônus e ônus” que tudo nessa vida tem que ter. Neste caso, não importa o quanto ele me maltrate, eu sempre vou amar o bem que ele me faz. Está impregnando como se fosse um órgão essencial para minha existência. É impressionante o quanto ele consegue me estressar e me tirar do sério. Em contrapartida, é indescritível como me inspira e me faz pensar na vida de uma maneira tão sutil.
Hoje, por exemplo, conseguiu me tirar do sério por horas. Porém, me fez pensar melhor na minha vida e entender o que é bom para mim. Lá com seus métodos cientifico, mostrou-me o que eu já sabia, mas fazia questão de fechar os olhos. Aquela história peculiar, que assim como eu, todo mundo já sabe, mas alguns fazem questão de se privar e fingir que não traz benefício algum. Bom, lá estava escrito no título: “El remedio para todas las edades”. E esse remédio me fez pensar tanto...
PS: Entenda meu bem, não se trata de pessoas, me dou muito bem com a maioria delas,  meu relacionamento insano é com o tal “español” e suas, audaciosas, provas que me deixam louca, literalmente.
           No proximo post eu falo mais sobre esse tal remendio.

4 comentários:

Callie disse...

OLá Indy, to passando rapidinho só pra lhe deixar um beijo e dizer que volto com mais tempo para ler-te..

Obrigada pela visita, uma linda noite pra tí..

Marcelo Mayer disse...

manda ela tomar uma cerveja ou em outro lugar

Dave disse...

Hahahahaha, sei bem como é isso! E como sei. Já passei por isso com o Inglês. E pastei muito no Espanhol, vai que é por isso que não sei se volto e concluo esse FDP de uma vez, ou espero um tempo pra que eu aprenda ter mais paciência com esse senhor cheio de "coisas e manias" =P

Todo va a estar bien dulce niña. Adelante!

Beijo.


_____

PS. Adorei seu comentário! E é bom ter você de volta por aqui =)

Beatriz Amorim disse...

hahaha, adorei o testo, flor!
Falou de uma forma muito divertida sobre o assunto!
Minha dificuldade é com o inglês! haha

beijinhos!